Nos dias que correm, é comum associar a prática de yoga às mulheres. Há uma ideia errada sobre o grau de flexibilidade necessário, mais fácil num corpo feminino, e impacto sociocultural, que promove imagens femininas associadas ao Yoga. Mas, na verdade, esta forma de cuidar do corpo e do espírito foi, e ainda é, maioritariamente masculina nas suas origens.

Como vimos, existem vários estilos de yoga e, quer se deseje algo mais físico ou um caminho de estudo, ou até um suporte numa limitação física e/ou doença crónica, homens ou mulheres podem usufruir de grandes benefícios com a regularidade da prática na sua vida.

Para um homem interessado em iniciar esta modalidade, aqui ficam umas dicas para maior proveito:

• A tão temida flexibilidade não é um requisito. Pelo contrário, se não a tem, irá desenvolvê-la. Vá com calma e oiça o seu corpo, explore os seus limites sem os forçar. Não desista só porque não consegue o mesmo alcance que os seus colegas, pois provavelmente também começaram com as mesmas dificuldades;

• Yoga trabalha força. O músculo desenvolve sempre que usamos o corpo em posturas de resistência, como chaturanga dandasana, por exemplo. É muito provável que veja o corpo mudar só com a prática de yoga, tornando-o tonificado e sadio (claro, se junto a uma alimentação equilibrada);

• Não é obrigado a entoar mantras! Se bem que muitas aulas tornam o seu uso animado, com ritmos difíceis de resistir, ninguém precisa de participar nesta parte. Feche os olhos e deixe-se levar, não é o fim do mundo;

• Yoga não é competição. Não tente ir mais além só porque não gosta de fazer uma variante ou precisa parar, não procure fazer o que os outros fazem, se todo o seu corpo grita por menos. Cada corpo é único, e cada jornada é pessoal. Cada passo que dá na prática, é fundamental para a sua evolução e equilíbrio. Dê tempo para que as coisas aconteçam e não se esqueça que pode prejudicar o seu corpo se abusar;

• Use a respiração. Esquecemos da nossa âncora no dia a dia, algo tão fundamental no bem-estar. Durante a prática, lembre-se de verificar como está a sua respiração. Se a sustém com o esforço, relaxe e volte a respirações profundas. Quanto mais controlada, mais aguentamos na postura, logo, mais benefícios encontramos;

• Una-se. Tenha ou não uma visão espiritual do mundo, vai encontrar um sentido de união com a regularidade da prática. Se não lhe interessa o caminho espiritual, espere para ver este sentido de “um” com o seu corpo. Ficará mais atento às suas necessidades e sentir-se-á mais leve, como se o corpo fizesse tudo para o apoiar numa vida sã.


Bárbara Aroucha
Bárbara Aroucha

Coach Psicologia Alimentar, Instrutora de Yoga, Consultora Mindfulness e Coach em Alimentação Vegan
Os anos que passei numa luta contra o corpo e a comida foram a base para desejar dirigir a minha vida a ajudar os outros nas mesmas dificuldades.

O contato com o Yoga foi o primeiro passo para conhecer uma nova dimensão do meu corpo, ajudando-me a adotar uma atitude mais compassiva para comigo mesma.

Procurei conhecer-me melhor através da comida e da minha relação com esta, através de muito estudo, dedicação e amor. Agora, sei que a forma como lidamos com o nosso corpo e a comida é uma porta para algo maior.

À procura de uma alimentação saudável que me desse prazer e nutrição, e movida por uma ética consciente, entrei no mundo do veganismo.

Adoro perder-me na Natureza e sou, sem vergonha alguma, amante de gatos, tendo feito voluntariado numa associação para adoção de gatos.

Todas as ferramentas que fui aprendendo utilizo-as nos outros, criando o melhor caminho para encontrarem serenidade e amor.

Perfil Completo

Artigos relacionados
PILATES PARA TODOS
10 POSTURAS PARA UMA MELHOR DIGESTÃO
TREINO FUNCIONAL... O QUE É?
Innifit nas redes